Imigração

Informações importantes para quem quer imigrar para o Canadá. Veja os vídeos selecionados sobre imigração, aqui você tem reportagens, links importantes, portais e blogs de quem está indo e de quem já fez o processo de imigração.

Canadá, A Nova América

sábado, 14 de junho de 2008

Desigualdades Socioeconômicas Brasil-Canadá

Pessoal,


Recentemente li um grande artigo que respondeu algumas de minhas questões a esse respeito (sei que alguns ou muitos de vcs já leram). O artigo chama-se Desigualdades socioeconômicas Brasil/Canadá: um estudo a partir dos extremos de Antonio David Cattani (Publicado em 2006 na Revista Interfaces da ABECAN). Amigos, nesse artigo oautor faz uma brilhante pesquisa que se constitui numa poderosa e esclarecedora análise sobre as características e problemas do Brasil e do Canadá, mostra as diferenças entre os dois paises e explica como o processo cultural e de socialização culminou com o percurso de cada país. É uma argumentação muito enriquecedora.


Acredito que podenos ajudar a refletir sobre o modelo de pais que sonhamos e desejamos. Poucas vezes li um artigo com uma clareza e capacidade de síntese como esse. Além disso, o autor - em minha opinião, claro – é assertivo ao destacar os pontos centrais das enormes diferenças entre os dois países destacando os processos socioculturais que têm forte impacto na nossa economia e estilo de vida. Vale a pena conferir.Caso deseje ler o artigo completo em pdf é só clicar no link abaixo: http://www.revistabecan.com.br/arquivos/1157676973.pdf

Abraços,
Henrique Morais

Amor a Pátria

Uma dica que compartilho com o Luiz - do blog Luiz e Tati - acho que muita gente andou lendo esse blog e passou a admirar o Luiz, pelas suas colocações bastante lúcidas e afetivas): Luiz coloca dá uma dica que acho essencial para o imigrante: “ao imigrar nunca se esqueça que é brasileiro”. Isso é importante porque, ao enxergar mais injustiças e dificuldades do que o Brasil de fato tem, acabamos por distorcer a nossa realidade socioeconômica e criamos mais um problema: o pessimismo e derrotismo. Já temos problemas demais e devemos mesmo nos concentrar nos existentes que já são motivo de sobra para muitas preocupações (milícias armadas, violência, questões ambientais, corrupção, desigualdades e assimetrias sociais, desemprego, etc). Ao ficarmos falando (e às vezes exagerando) os problemas do Brasil no Canadá levantamos um conjunto incertezas a respeito da nossa credibilidade e omitimos as boas características do nosso país.

Percebo que esse processo (identificar as coisas boas no Canadá e passar a enxergar com uma lente de aumento os nossos problemas) é uma tendência (inclusive minha) para reforçar a nossa decisão de imigrar. Mas, muitas vezes o fortalecimento da decisão por esse mecanismo, distorce a realidade e pode causar muitas dificuldades. Ao enaltecermos o Canadá e diminuir o lugar que estamos ficamos reféns do nosso projeto de imigração e muitas vezes deixamos de ter o cuidado adequado. Passamos a ter uma tendência a desqualificar as dificuldades do processo que não são poucas: distância, o frio, a língua, a adaptação, a comida, etc. Não falo isso para desmotivar, muito pelo contrário, para tornar a ida consciente. Para que cada um possa realmente pensar se é realmente isso que quer! Estude o Canadá e veja se esse é o país que deseja para o seu futuro. Avalie as condições em que vive e as que provavelmente viverá e tome uma decisão realista e adequada. O Canadá é um belo país, mas como todos os outros têm seus problemas, será que você quer encarar esses problemas?

Isso é bastante complexo. Não avaliar todas as questões pode levar a uma decisão cheia de preconceitos e de aumentar muito a probabilidade de ter problemas. Enxergar o Brasil como pior país do mundo e o Canadá como um "El dourado" sem dúvida pode causar muita frustração. As expectativas serão enormes e muitas vezes irrealistas!

Ao buscarmos um novo país para morar, devemos saber identificar as nossas razões com mais clareza. O passo é grande, por isso uma boa dose de maturidade, imparcialidade, lucidez e segurança são importantes, neste momento, e isso tudo pode vir também associado de paixão que brota nas pessoas que começam a planejar uma nova vida e enxergam no Canadá a justiça social e equidade que tanto almejamos.

A paixão e o amor são essenciais, jamais devem ser esquecidos. Eu acho que somente se nos apaixonarmos pelo novo país é que poderemos superar as enormes dificuldades e ter a motivação necessária para realizar tantas mudanças. O amor é o fogo que move as nossas intenções de mudança e costura os nossos planos de vida, conferindo uma maior chance de concretização.

Entretanto, saiba que para amar um país você não precisa odiar um outro. Sei que muitos imigrantes estão com o coração frustrado e decepcionado com o país. Encontro muitas vezes pessoas com o coração carregado de ódio, e entendo os motivos desse sentimento. Mas é importante saber que o Brasil é um lugar, e que ambientes não executam ações! Os sujeitos das ações foram os brasileiros. Sei que muito provavelmente as atitudes foram desonestas, inescrupulosas, competitivas, egoístas ou até mesmo infames, e por isso nutrimos um sentimento de revolta e generalizamos para todos, isso faz parte da psique humana. Mas, venhamos esses brasileiros (os corruptos) não são a maioria; estão no poder (micro ou macro, e impunes, é verdade), e por isso eles parecem tantos, mas são a minoria, acredite! A prova disso é que no nosso país 80% da riqueza está nas mãos de 10% da população. Mas pode ter certeza, um dia vamos tirar as sanguessugas do poder, isso pode acontecer em 10 ou 100 anos, mas vamos tirar acredite! A história mostra isso!

O Canadá já teve períodos de dominação e submissão, já existiram guerras e agora o país vivencia um período de democracia e justiça social! E a Alemanha, então? Somente em 30 anos foi reconstruída! Isso um dia ocorrerá com Brasil, nós temos um belo país, participe dessa luta pela melhoria do Brasil, mesmo a distancia e de forma singela. Ame e apaixone-se pelo Canadá, mas continue a sendo brasileiro e desejando às mudanças no Brasil. Não deixe o afeto e as emoções confundirem a sua racionalidade e o seu poder de discernir e julgar. Emoção e razão são duas faces da mesma moeda e nós precisamos delas integradas e trabalhando juntas nos nossos grandes planos!

Abraços,

Henrique Morais